Terça, 03 de Agosto de 2021 10:07
(86) 99911-8355
Especiais ESTIAGEM

Estiagem: Governo estuda projeto para 30 cidades que sofrem com a seca

O PRO Água está em estudos. Esse projeto “busca solucionar o problema da escassez hídrica”, diz o Governo.

04/05/2021 10h31
Por: Redacao Fonte: CIDADE VERDE
Estiagem: Governo estuda projeto para 30 cidades que sofrem com a seca

O Governo do Piauí estuda a criação de projetos de segurança hídrica para garantir o abastecimento ininterrupto d’água aos municípios piauienses, principalmente daqueles que sofrem com a estiagem; pelo menos 30 cidades devem ser beneficiadas. O período chuvoso em 2021, segundo a Defesa Civil Estadual, não foi suficiente para encher os reservatórios em parte das cidades da região semiárida.

Na segunda-feira (3), o governador Wellington Dias analisou em reunião com o secretário de Estado da Defesa Civil, José Augusto Nunes, e o superintendente da pasta, Rodrigo Martins, as propostas de projetos de segurança hídrica para inclusão no PRO Água. 

“O objetivo é garantir o seguimento de obras em andamento para completar segurança hídrica com água potável, de qualidade. Além disso, incluir novas alternativas”, diz o governador. 

O PRO Água está em estudos. Esse projeto “busca solucionar o problema da escassez hídrica”, diz o Governo.

“Entre as obras possíveis, estão previstas barragens em áreas elevadas para distribuição de água por gravidade. Outra opção são os sistemas de baterias de poços. O programa deve oferecer alternativas de abastecimento permanente para mais de 30 municípios que convivem com a estiagem, entre eles Caracol, Jaicós, São Braz do Piauí e Fartura do Piauí”, destaca o Poder Executivo Estadual.

Devido o baixo acúmulo de água nos reservatórios, a Defesa Civil Estadual monitora as regiões que necessitarão de abastecimento com caminhões-pipa. “Buscamos encontrar, em cada município, a alternativa mais viável do ponto de vista econômico e que permita segurança para que a população seja abastecida”, acrescenta o governador. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.