Sexta, 16 de Abril de 2021 20:39
(86) 99911-8355
Geral SEM MACA

Paciente morre após ser atendido no chão por falta de maca em UPA na Zona Sul de Teresina

Paciente morre após ser atendido no chão por falta de maca em UPA na Zona Sul de Teresina

18/03/2021 23h41 Atualizada há 4 semanas
Por: Redacao Fonte: G1
Paciente morre após ser atendido no chão por falta de maca em UPA na Zona Sul de Teresina

Um homem morreu, na tarde de quarta-feira (17), após ter sido atendido no chão por falta de maca na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Promorar, Zona Sul de Teresina. O paciente apresentava problemas respiratórios, teve uma parada cardíaca e os profissionais de saúde tentaram reanimá-lo.

Procurada, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, afirmou que o paciente chegou em estado grave, trazido nos braços de um parente, e que a equipe de plantão iniciou as tentativas de reanimação imediatamente enquanto era providenciada uma maca.

Profissionais tentaram reanimar paciente no chão em UPA na Zona Sul de Teresina — Foto: Reprodução/Instagram

A fundação disse ainda que todas as salas da unidade estavam ocupadas, inclusive os leitos extras. Além disso, segundo a FMS, devido à gravidade, não era possível interromper o processo de ressuscitação cardíaca.

O órgão informou que todos os recursos foram usados para a reanimação do paciente. Profissionais relataram que a UPA do Promorar passar por uma superlotação e falta de estrutura para lidar com a atual demanda.

A técnica em enfermagem Polyena Silveira, que atuou na equipe que atendeu o paciente, informou ao G1, que foram realizados mais de seis ciclos de reanimação cardiopulmonar e, mesmo assim, não conseguiram reanimar o paciente.

139 pessoas na fila de espera

Na quarta-feira (17), a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) informou que existem atualmente 139 pessoas infectadas pelo coronavírus na fila de espera por leitos em todo o Piauí. Além disso a taxa de ocupação de leitos de UTI no Piauí está em 91% e a de enfermaria, 71%.

Segundo a Sesapi, serão abertos ainda nesta semana, dez novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Getúlio Vargas (HGV), em Teresina, e dez leitos clínicos no Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato.

A Sesapi também estuda implantar mais dez leitos de UTI e 20 clínicos no anexo do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, 50 leitos clínicos no Hospital da Polícia Militar e mais 12 leitos clínicos no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella, ambos na capital.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.