Sexta, 16 de Abril de 2021 20:37
(86) 99911-8355
Geral Coronavírus

Governo contesta Ministério da Saúde e pede vacinação dos indígenas do Piauí

O pedido é para vacinar mais de 1.100 índios que moram no estado.

17/03/2021 10h02
Por: Redacao Fonte: Cidade Verde
Governo contesta Ministério da Saúde e pede vacinação dos indígenas do Piauí

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) enviou ofício para o Ministério da Saúde para que os indígenas do Piauí sejam incluídos nos grupos de vacinação contra a Covid-19. O pedido é para vacinar mais de 1.100 índios que moram no estado. O Ministério da Saúde já iniciou a imunização dos indígenas no país. No entanto, como os indígenas no estado não vivem aldeados, eles ficaram de fora da Campanha Nacional de Vacinação.  

Ser aldeado é o critério definido pelo Ministério para a imunização. O estado também não possui DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena), o que também gerou impasse na vacinação. 

Em entrevista, o  cacique Henrique Manoel do Nascimento, coordenador da Apoinme (Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do NE, MG e ES), revelou que os povos em território piauiense foram excluídos do Plano Nacional de Vacinação do Governo Federal. 

A Sesapi explicou que “o Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde prevê que apenas os indígenas que vivem em terras demarcadas devem ser imunizados nesta fase da vacinação. Os demais brasileiros, entre eles os índios que não vivem em terras demarcadas, devem ser imunizados pelos governos municipal e estadual nas próximas fases”.

A Diretora de Vigilância e Atenção à Saúde, Cristiane Moura Fé, ressalta que a Sesapi usou a Lei Estadual e um estudo científico chamado “No Piauí tem Índio Sim” para embasar o pedido de vacinação dessa população.

“A Sesapi está contestando o Ministério da Saúde por meio desse documento formal que comprova a existência de índios que vivem dentro da cultura indígena no Estado. Com isso, esperamos que eles sejam reconhecidos e a nossa solicitação seja atendida para que aconteça a imunização”, diz a diretora.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.